Browse By

ABNT cria regras para reforma de casas e apartamentos

ABNT cria regras para reforma de casas e apartementos

ABNT cria regras para reforma de casas e apartamentos

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) criou regras que regulamentam as reformas de casas e apartamentos. As reformas a partir de agora terão que contar com o acompanhamento de um engenheiro ou arquiteto e visam padronizar o setor e prevenir acidentes.

As regras são válidas para reformas que comprometam a parte estrutural da casa, como troca de canos, janelas, derrubada de paredes, colunas, instalação de ar condicionado entre outros. Pequenos reparos como pintura e troca de fechaduras, maçanetas não entram na regra.

Antes de começar uma reforma, o morador de um apartamento, por exemplo, deverá apresentar para o síndico o projeto de reforma constando todos os detalhes da obra como o material a ser utilizado, quantidade e duração.

A ABNT não tem poder de fiscalizar ou punir, fica a cargo dos municípios incorporarem essas regras nos Códigos de Obras.

Confira os serviços que precisarão de autorização de um profissional:

– Instalação ou reforma de equipamentos industrializados;
– Reforma do sistema hidrossanitário;
– Reforma ou instalação de equipamentos de prevenção e combate a incêndio;
– Instalações elétricas;
– Instalações de gás;
– Reforma ou instalação de aparelhos de dados e comunicação;
– Reforma ou instalação de aparelhos de automação;
– Reforma ou instalação de ar-condicionado exaustão e ventilação;
– Instalação de qualquer componente à edificação, não previsto no projeto original ou em desacordo com o manual de uso, operação e manutenção do edifício ou memorial descritivo;
– Troca de revestimentos com uso de marteletes ou ferramentas de alto impacto, para retirada do revestimento anterior;
– Qualquer reforma para substituição ou que interfira na integridade ou na proteção mecânica;
– Qualquer reforma de vedação que interfira na integridade ou altere a disposição original;
– Qualquer reforma, para alteração do sistema ou adequação para instalação de esquadrias ou fachada-cortina e seu componentes;
– Qualquer intervenção em elementos da estrutura, como furos e aberturas, alteração de seção de elementos estruturais e remoção ou acréscimo de paredes.

Fonte: G1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *